5 dicas para ajudá-lo a montar seu posto de combustível

AdilsonPosto de CombustívelDeixe um Comentário

O número de veículos nas rodovias aumentou, a consequência disso é a possibilidade positiva de montar um Posto de Gasolina. Nesse segmento e analisando a crescente demanda do mercado investir na construção e abertura de um empreendimento de posto de gasolina é uma excelente opção de negócio. Uma vez que, os combustíveis são a base da indústria automobilística, tanto para transportes públicos quanto para automóveis privados, de uso pessoal, tudo o que tiver ligação direta com este segmento tende a prosperar e se tornar algo, geralmente, lucrativo.

Ainda, há lugares que se tornaram pontos de referência por acoplarem junto ao estabelecimento as lojas de conveniência 24 horas. Um luxo que leva um valor alto de investimentos, porém com retorno financeiro significativo.

A seguir levantamos cinco dicas que podem ajudá-lo a montar seu posto de combustível. Confira:

1. Escolha bem os seus fornecedores

O item um destina-se a escolha dos fornecedores do seu estabelecimento. Esta deve ser uma das etapas mais importantes no processo de abertura do seu posto. A diferença de custo do combustível pode se tornar a base do sucesso ou o fracasso total do seu novo negócio.

Indicamos que a escolha seja bem feita e que o contrato assinado com fornecedor/parceiros seja avaliado por um advogado com especialização no setor.

2. Atenção ao contrato com as distribuidoras

Existem duas possibilidades que giram em torno do empresário na abertura do posto. Ele pode optar por ter uma bandeira (BR, Shell, Ipiranga, Ale, por exemplo) ou pode ser somente uma bandeira branca, ou seja, sem contrato de exclusividade com nenhuma das distribuidoras.

Qual a vantagem de optar por um ou outro?

A diferença se dá quando, ao optar por alguma bandeira, boa parte dos custos adquiridos na abertura do posto poderão ser custeados pela distribuidora. Em contrapartida, ela pedirá fidelidade na compra da matéria-prima para o seu posto. Por isso a necessidade de ter um acompanhamento de um advogado especializado no setor. O contrato deve conter o tempo de duração do mesmo, as condições propostas para as compras, as condições de pagamento e, ainda mais importante, as regras para as variações de preços praticados.

Já a bandeira branca dá ao revendedor a possibilidade de adquirir de qualquer revendedor o combustível que será comercializado no estabelecimento. Outro ponto a ser tocado é a liberdade de escolher a companhia que será sua parceira, sem a necessidade de ficar preso a apenas uma distribuidora.

3. Localização

Antes de se pensa na estruturação e fornecimento, vale ressalta a importância da localização do seu empreendimento. O empresário deve ter total atenção e verificar as condições de iluminação do local, a segurança, em qual sentido os carros cruzam a via e se o trânsito está fluindo bem. Nunca esqueça que o acesso dos cliente ao seu seu posto deve ser prático e seguro.

Não menos importante, é a verificação das condições da infraestrutura local como a rede de esgoto, a internet e telefonia. Lembre-se que associado as condições da infraestrutura está o custo imobiliário,

4. Cuidados com a legislação

Por ser uma empresa que potencialmente será poluidora do meio ambiente, é preciso conseguir um licenciamento ambiental. Além da documentação exigida por qualquer empresa, algumas exigências específicas do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) e da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), como o alvará de funcionamento e localização, AVCB do Corpo de Bombeiros, laudo de liberação do esgoto emitido pela companhia de saneamento, laudo de liberação exigido pelo órgão de trânsito e de estanqueidade dos tanques e linhas e etc, também serão solicitadas que sejam cumpridas.

Não esqueça que, além de ter que adequar o negócio às normas da ANP, o estabelecimento também deverá verificar junto à prefeitura ou ao governo Estadual se é permitido a instalação de um negócio do tipo no local escolhido e cumprir todas as exigências e condicionantes do órgão ambiental.

5. Treine os funcionários

A formação de bons atendentes é um outro diferencial que o seu estabelecimento pode oferecer. Lembre-se que formar bons atendentes exige muito mais que um simples treinamento, ainda mais quando o assunto é posto de combustíveis. Neles, os profissionais não podem ser apenas frentista, devem ser também vendedores, agentes de preservação ambiental e ter conhecimentos específicos sobre o segmento em que o negócio está inserido.

Mesmo que o posto de combustíveis a ser aberto seja pequeno, operá-lo não é um tarefa fácil. Esperamos que essas dicas possam te deixar com mais segurança para entrar no setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *